Bem-vindo ao site da UMA – Unidade de Medicina Avançada

Cefaleia: Viva sem interrupções

Neste dia 19 de maio é comemorado o Dia Nacional de Combate à Cefaleia. A conscientização sobre como evitar a doença é muito importante, pois os números são alarmantes: 50% da população apresenta cefaleia durante um determinado ano e mais de 90% já apresentou história durante a vida.

A cefaleia, mais popularmente conhecida como dor de cabeça, pode ocorrer isoladamente, como sendo uma manifestação de uma crise de enxaqueca, por exemplo, ou ainda como sintoma de uma doença em desenvolvimento.

O conhecimento e diagnóstico correto da cefaleia e seus critérios diagnósticos, bem como a identificação correta do tipo de cefaleia que o paciente apresenta são fundamentais para o tratamento adequado.

Cefaleia primária e secundária

O diagnóstico diferencial é bastante extenso, com mais de 300 diferentes tipos e causas descritas na literatura mundial. As cefaleias classificam-se em duas categorias principais: primárias e secundárias.

Quando as cefaleias são ao mesmo tempo o sintoma e a própria doença que o indivíduo apresenta podemos classificá-las como primárias. Já quando a cefaleia faz parte de alguma doença, ela se apresenta como um sintoma desta patologia e é classificada como secundária.

Grande parte dos pacientes que procura o neurologista devido à cefaleia, ao final da consulta, são diagnosticados com cefaleias primárias e não secundárias. No entanto, nem sempre esta é uma tarefa simples.

Muitas vezes os sintomas clássicos da popular enxaqueca (dor de moderada a forte intensidade, unilateral, pulsátil, acompanhada de náuseas, vômitos, incômodo com a luz e barulho) podem constituir somente uma forte crise de enxaqueca, a qual pode ter sido precipitada por estresse, fatores hormonais, distúrbios do sono, mas também pode ser um sintoma de uma neoplasia intracraniana em desenvolvimento.

Diagnóstico Preciso

E agora? Como realizar o diagnóstico preciso da dor de cabeça que o paciente se queixa?

Existem alguns sinais de alerta para se suspeitar de cefaleias secundárias que devem chamar a atenção. Quando estes sinais são identificados é necessário uma investigação complementar, a qual é feita por meio de exames laboratoriais e de imagem.

Sinais de Alerta

* Dor de cabeça que se inicia após os 50 anos.

* Dor de cabeça que piora progressivamente.

* Dor de cabeça de início súbito.

* Dor de cabeça nunca sentida antes, ou seja, uma padrão de dor de cabeça diferente das anteriores que o paciente possa já ter apresentado.

* Dor de cabeça associada a sinal neurológico (fraqueza de um lado do corpo, desequilíbrio, perda de campo visual, entre outros sinais que devem ser avaliados durante a consulta médica).

* Dor de cabeça de instalação recente em pacientes que já tem o diagnóstico de câncer, HIV ou outra doença que afeta o sistema imunológico.

* Dor de cabeça associada a doença sistêmica, seja esta como comorbidade prévia ou não.

Diante do reconhecimento destes principais sinais a investigação complementar será dirigida pela suspeita realizada pelo neurologista.

Hoje dispomos de métodos de neuroimagem extremamente úteis e rápidos que sugerem com precisão informações sobre a estrutura e funcionalidade cerebral.

Desta maneira obtemos informações valiosas sobre tumores, aneurismas, hemorragias, trombose, implicando em maior acurácia diagnóstica e agilidade no tratamento do paciente diagnosticado com cefaleia secundária.

A dor de cabeça seja ela diagnosticada como primária ou secundária acaba causando piora na qualidade de vida do paciente, principalmente quando se torna crônica e o paciente começa a usar medicações analgésicas de forma contínua, indiscriminada e sem orientação médica.

Essa prática de auto medicação acarreta em atraso no diagnóstico e tratamento correto, além de falsear as características originais da dor.

Saber identificar os sinas de alarme e proceder com a investigação correta das cefaleias é imperativo para o sucesso do tratamento.

Dra. Andressa R. M. Galego

Neurologista e Neurofisiologista pela FAMERP

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são *

*

Preencha o Captcha por favor *

Agendamento

Agende seu exame aqui.

Ligue, Agende! 17 3214-4666