Bem-vindo ao site da UMA – Complexo Avançado de Diagnósticos

Categoria

Exames

Documentação ortodôntica

Dentista analisa a radiografia odontológica, que faz parte da documentação ortodôntica

Então, quando você decide que é hora de colocar aparelho ortodôntico a primeira etapa é consultar um dentista especializado. Após o exame clínico, ele, primeiramente, irá solicitar uma documentação ortodôntica que irá guiar o tratamento do paciente.

É importante lembrar que, colocar aparelho por estética, comprados em camelôs, ou sem nenhum exame prévio pode trazer muito mais problema do que o que já existia ou pior, pode estragar um sorriso que era perfeito.

Na Uma Odonto, existem três tipos de documentação ortodôntica solicitadas pelo dentista:
• Econômica
• Simplificada
• Completa

Isto porque, cada um desses modelos apresenta uma seleção de documentos exigidos para o planejamento ortodôntico do paciente, dependendo do grau de complexidade de cada tratamento, afirma a dentista Ana Carolina Garzon, especialista em radiologia odontológica da UMA.

A documentação ortodôntica é composta de:

Radiografia panorâmica (em que todos os dentes podem ser observados);
Telerradiografia Lateral (em que se observa a cabeça do paciente lateralmente);
Periapicais (radiografias dos incisivos);
Radiografia Carpal ou Mão e Punho (para identificar a idade óssea do paciente, especialmente em crianças e adolescentes);
Modelos de gesso;
Fotografias intra e extra-bucais.

Contudo, alguns ortodontistas podem pedir também exames específicos para cada caso, como tomografias e radiografias para avaliação de assimetrias ou de outras alterações, afirma a dentista Ana Carolina.

Veja pra que serve cada radiografia na ortodontia

  • Telerradiografia lateral – para avaliar o crescimento e o desenvolvimento da face do paciente.
  • Radiografias periapicais – mostram se o paciente apresenta algum tipo de comprometimento nas raízes dos incisivos (dentes da frente), pois esses dentes podem sofrer reabsorções radiculares durante o tratamento ortodôntico. O acompanhamento radiográfico deles durante o tratamento é muito importante.
  • Radiografias panorâmicas são importantes para a avaliação de dentes fora de posição, dentes que não se desenvolvem e dentes que se desenvolveram em maior número que o normal. Além disso, muitos achados incidentais podem acontecer nesses exames. Esses achados são problemas e doenças que são detectados por acaso. A saber, existem casos de tumores ou lesões que já foram encontradas em exames para ortodontia.

Resultado

O tratamento ortodôntico é um processo que pode levar algum tempo. Por isso, o registro de como o paciente se encontrava no início do tratamento é extremamente importante para a avaliação de como ficou o resultado.

Fontes:

Dra. Ana Carolina Garzon – especialista em radiologia odontológica da UMA
Blog Ortodontia Descomplicada

Radiografias panorâmicas digitais

Pacientes fazem radiografias panorâmicas e participam de palestra sobre saúde bucal

Sucesso! É assim que podemos definir a campanha social “Sorria 2019” promovida pela Uma (Unidade de Medicina Avançada), em parceria com CEO (Centro Especializado de Odontologia) da Prefeitura de Rio Preto, no último sábado (26/01), que realizou radiografias panorâmicas digitais gratuitas para os pacientes do SUS.

Na campanha, foram realizadas 100 radiografias panorâmicas digitais, especialmente para realização de implantes dentários. Os pacientes atendidos foram agendados previamente nas unidades do CEO. Durante o evento, foram realizadas palestras orientativas sobre a saúde bucal, ministrados pelas dentistas e gerentes das unidades do CEO, Heloísa Garcia Amaral e Giseli Faleiros de Moraes.

Serviço de Radiografias Panorâmicas

A partir deste mês, a UMA agrega ainda mais um serviço de diagnóstico por imagem: a radiologia odontológica. Com experiência acumulada no diagnóstico por imagem,  o compromisso da UMA Odonto é garantir exames modernos e precisos,. Entre os exames oferecidos estão a Tomografia Multislice, Ressonância Magnética e Radiografia Panorâmica.

Segundo a especialista em radiologia odontológica da UMA Odonto, Ana Carolina da Mata Garzon, a doação das  radiografias panorâmicas digitais essa é uma forma de ajudar as pessoas em seus diagnóstico por imagem tão necessários quando vão fazer os implantes.

“Assim, quanto mais rápido este tratamento acontecer, mais feliz ficará o paciente que vive o drama da falta de dentição. Além de comprometer as funções estéticas e funcionais, como a mastigação, a fala e o sorriso, a autoestima é totalmente prejudica. Muitas pessoas não conseguem nem sorrir ou pedir emprego por causa da falta de dentes.”

Os laudos dos pacientes que participaram da campanha social foram encaminhados para o CEO, onde serão feitos os implantes.

Agilidade nos implantes

A dentista e gerente da unidade central do CEO, Heloísa Garcia Amaral, afirmou que essa parceria social é muito importante para contribuir com os pacientes da rede pública de saúde, além de agilizar a realização dos procedimentos de implantes.

A Secretaria Municipal de Saúde foi pioneira na oferta de implantes pela rede pública. O Centro Especializado de Odontologia de Rio Preto existe desde 2004 e é referência no país. São 48 profissionais, sendo 25 dentistas, além de auxiliares, técnicos e agentes administrativos.

Hoje, o município conta com duas unidades: uma, no centro, e, outra, na região norte. Em 2017, as duas unidades realizaram 29.761 atendimentos.

A paciente Maria Bueno de Oliveira de Paula, uma das pessoas contempladas na campanha, disse que achou a iniciativa muito importante. “Quero muito fazer o meu implante o mais rápido possível.  Afinal, com a documentação dentária em mãos, posso dar início ao tratamento.”

Saúde dental

No cenário nacional, os indicadores melhoraram, mas o Brasil continua sendo um país de desdentados. Chega a 11% o percentual da população que não tem um único dente na boca, conforme o Ministério da Saúde. São, lamentavelmente, 16 milhões de brasileiros. A incidência de casos de doenças periodontais e perda de dentição é muito maior em pessoas acima dos 65 anos.

Mas a situação também é grave – e muito – entre os jovens: 40% dos brasileiros entre 15 e 19 anos já perderam pelo menos um dente e o principal motivo – 93% dos casos – é a cárie.

O uso de implantes dentários vem se tornando comum entre os brasileiros. A busca não se dá apenas por uma questão estética, mas por todo o desconforto pelo qual os pacientes não estão mais dispostos a passar, gerado pela falta dos dentes.

Aliás, no Brasil, cerca de 800 mil implantes e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias são colocados por ano no país, conforme levantamento da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo).

SERVIÇO

UMA Odonto

Rua do Seminário, número 2387, na Vila Nossa Senhora da Paz, em Rio Preto.

Tel. (17) 3214-4666

Olha só que interessante. Existem doenças que estão na “moda”. Entre elas as doenças na glândula tireoide, como o hipertireoidismo e o hipotireoidismo, que são diagnosticadas pelos exames de sangue como o TSH e o T4. Normalmente eles são pedidos a partir dos 30 anos, principalmente para as mulheres. A UMA agora realiza exames laboratoriais, entre eles o TSH e o T4, com rapidez e confiabilidade.

#ComplexoUma

Os exames de diagnóstico por imagem são grandes aliados da Medicina do Exercício e do Esporte. A Ressonância Magnética, por exemplo, é destaque em todos os noticiários quando o assunto são as lesões dos jogadores de futebol.

É ideal para avaliação da cartilagem, do menisco e dos ligamentos e outros problemas do sistema músculo-esquelético. O exame é seguro e o mais abrangente possível.

colonoscopia virtual

Um dos mais modernos exames de diagnóstico por imagem é a Colonoscopia Virtual, já realizado com sucesso na UMA.
A Colonoscopia Virtual é utilizada para identificar sinais de câncer colo-retal e também para localizar pólipos no interior do intestino grosso, que podem ser pré-cancerosos.
O procedimento utiliza a tomografia computadorizada para obter imagens do intestino grosso. Após a realização da tomografia, um computador combinará as imagens dimensionais (2D) e tridimensionais (3D) do cólon e do reto.
Estimam-se no Brasil, para 2016, 16.660 casos novos de câncer de cólon e reto em homens e de 17.620 em mulheres. Estes valores correspondem a um risco estimado de 16,84 casos novos a cada 100 mil homens e 17,10 para cada 100 mil mulheres.
Segundo a médica, Andréa de Caires Souza, especialista em radiologia e diagnóstico por imagem da clínica UMA, a Colonoscopia Virtual permite o rastreio/diagnóstico precoce destas lesões, especialmente em doentes que não podem, ou não toleram, fazer colonoscopia convencional. Diferentemente da técnica convencional, a Colonoscopia Virtual é uma técnica não invasiva e segura, que não necessita de sedação nem anestesia, afirma a médica.
Já a colonoscopia convencional utiliza um colonoscópio, que é um longo tubo com uma luz. Este tubo flexível, que é colocado no interior do cólon e do reto, utiliza uma pequena câmara para enviar as imagens para um monitor de vídeo em tempo real. Normalmente é feita uma sedação do paciente com anestesia.

Como é que o exame é realizado

Após realizar um preparo prévio com medicações laxativas e dieta, o paciente é submetido a uma tomografia computadorizada da região abdominal. Imediatamente antes do exame é introduzido ar no interior do seu intestino através de uma pequena sonda colocada no reto. O tempo total para realização deste exame é cerca de quinze minutos.

melanoma

Apesar de representar cerca de 3% dos cânceres de pele, o melanoma tem sua importância por ser o mais agressivo deles. Mesmo sendo menos comum e quase sempre curável quando diagnosticado precocemente, o melanoma é o responsável pela maioria das mortes causadas por cânceres de pele.
Para o diagnóstico ou a investigação de recidiva de uma doença como essa, a utilização do exame PET-CT é muito importante no estadiamento desse câncer de alto risco. Esse exame, além de ter um papel potencial para avaliar a resposta terapêutica, identifica ainda a disseminação da doença para outras regiões do corpo (metástase),

cardiologia

O PET com F18 – FDG é considerado padrão-ouro para avaliar viabilidade miocárdica. Quando se demonstra a presença de miocárdio viável em um paciente com doença isquêmica crônica cardíaca, indica a necessidade de revascularização, predizendo baixa mortalidade e sobrevida preservada. A ausência de viabilidade do músculo cardíaco nesse paciente, com disfunção do VE, indica a decisão de se tomar conduta clínica e/ou transplante cardíaco.
Outros traçadores para estudo da perfusão miocárdica, como o nitrogênio-13 marcado com amônia e o cloreto de rubídio-82, ainda não estão disponíveis em nosso meio.

cardiologia exame

O coração ganhou mais um aliado na prevenção e diagnóstico de doença coronária, que pode levar a um ataque cardíaco – uma das principais causas de morte no Brasil.

A novidade agora é exame de tomografia computadorizada realizado pela equipe de diagnóstico cardiológico da UMA, que produz imagens precisas do coração sem necessidade de cateterismo e com menor radiação.
Segundo a médica Mariane Spotti, cardiologista e especialista em imagem do coração da Uma (Unidade de Medicina Avançada), até agora os pacientes precisavam fazer dois exames para identificar a doença coronária: o cateterismo, que identifica o grau de obstrução das artérias do coração, e a cintilografia com estresse, que avalia como está o fluxo sanguíneo na região obstruída.

“Sabemos que os exames invasivos apresentam riscos e com a TC excluímos os pacientes saudáveis, que não apresentam placas obstrutivas nas artérias, e muitas vezes eram submetidos ao cateterismo sem necessidade”, afirma a médica. Cerca de 50% das pessoas que passam pelo cateterismo não têm obstrução ou têm o problema em grau mínimo, aponta Mariane.

Já a médica Marina Bellini, radiologista e especialista em imagem do coração da Uma, a Tomografia é indicada ainda para avaliar com precisão a quantidade e os locais onde estão instalados os vasos obstruídos nos pacientes com a doença arterial coronariana. “O mapeamento contribui para que os exames invasivos sejam mais eficientes e assertivos”.

Para a médica Marina Bellini, a Tomografia Computadorizada também identifica qual a situação das artérias e permite que o paciente acompanhe a evolução do seu caso.
A tomografia é um exame rápido e indolor. E o mais importante: com baixa radiação. O paciente recebe, inicialmente, o contraste e, na sequência, é instalado no equipamento de tomografia. Todo o procedimento leva em torno de 15 minutos.

Agendamento

Agende seu exame aqui.

Ligue, Agende! 17 3214-4666